Coleção Larosy Outubro 2018

Você sabe o que são fatores de risco para o câncer de mama?

  • Foto Materia
  • Existem vários fatores de risco que indicam pré disposição a desenvelvover o câncer de mama, o que falicita um diagnóstico precoce, por isso conhecer a sua mama é fundamental para identificar quando algo não está normal. Quando o nódulo for menor que 1 cm a chance de cura é cerca de 90%.  

    Saiba o que você deve estar atenta sobre fatores de risco:

     

    Idade
    As mulheres entre 40 e 69 anos são as principais vítimas. Isso porque a exposição ao hormônio estrógeno está no auge com a chegada dessa idade. A partir dos 50 anos, particularmente, os riscos entram em uma curva ascendente.

    Idade

    As mulheres entre 40 e 69 anos são as principais vítimas. Isso porque a exposição ao hormônio estrógeno está no auge com a chegada dessa idade. A partir dos 50 anos, particularmente, os riscos entram em uma curva ascendente.

    Histórico familiar

    Os critérios para identificar o risco genético para a doença são:

    Dois ou mais parentes de primeiro grau com câncer de mama

    Um parente de primeiro grau e dois ou mais parentes de segundo ou terceiro grau com a doença

    Dois parentes de primeiro grau com esse tipo de câncer, sendo que um teve a doença antes de 45 anos

    Um parente de primeiro grau com câncer de mama bilateral

    Um parente de primeiro grau com a doença e um ou mais parentes com câncer de ovário

    Um parente de segundo ou terceiro grau com câncer de mama e dois ou mais com câncer de ovário

    Três ou mais parentes de segundo ou terceiro grau com a doença

    E dois parentes de segundo ou terceiro grau com câncer de mama e um ou mais com câncer de ovário.

    Menopausa tardia

    Enquanto a menstruação não cessa, os ovários continuam a produzir o estrógeno, deixando as glândulas mamárias mais expostas ao crescimento celular desordenado.

    Colesterol alto

    O colesterol é a gordura que serve de matéria prima para a fabricação do estrógeno. Dessa forma, mulheres que altos níveis de colesterol tendem a produzir esse hormônio em maior quantidade, aumentando o risco de câncer de mama.

    Lesões de risco

    Já ter apresentado algum tipo de alteração na mama não relacionada ao câncer de mama também pode aumentar as chances do surgimento de tumores. Dessa forma, pequenos cistos ou calcificações encontrados na mama, ainda que benignos, devem ser acompanhados com atenção.

    Importante observar se há sinais possíveis do câncer de mama, como:

    Vermelhidão na pele, inchaço ou calor

    Alterações no formato dos mamilos e das mamas, principalmente as alterações recentes, é possível até que uma mama fique diferente da outra

    Nódulos na axila

    Secreção escura saindo pelo mamilo

    Pele enrugada, como uma casca de laranja

    Em estágios avançados, a mama pode abrir uma ferida.

    Nesse caso, é necessário realizar mamografia, ressonância magnética, ecografia e outros exames de imagem para identificar o câncer de mama. 

    Ainda na consulta médica não esqueça:

    Se não entender o médico, peça que repita com termos mais simples ou usando desenhos

    Leve um caderno para a consulta e anote os pontos mais importantes e para levar dúvidas anotadas para as consultas

    Prefira levar um acompanhante para ajudar na assimilação de novas informações.

     

     

     

  • tags: campanha;outubrorosa;combateaocancer;cancerdemama